Da Redação JM Notícia

Vereador Lúcio Campelo (PR)

Local frequente em acidentes, os motoristas que trafegam na rodovia BR-010 (antiga TO-050) enfrentam péssimas condições estruturais, situação que oferece riscos constantes a segurança no trânsito, é o que diz o vereador Lúcio Campelo (PR), que está elaborando um requerimento que pode mudar essa realidade.

Percorrendo a margem leste de Palmas, esse trecho da rodovia é de grande movimentação ao longo de todo o dia, e há muito tempo que exige uma intervenção por parte dos órgãos públicos. Através de um requerimento, que ainda será apreciado pelos demais parlamentares da Câmara, Campelo solicita a interferência do Executivo Municipal para formar parcerias com demais instâncias do poder.

“São problemas graves, o trecho que interliga o centro da Capital até Taquaralto e demais bairros da região sul é muito escuro, com boa parte do trecho sem nenhuma iluminação. É importante salientar que ali percorrem não só veículos, como ciclistas e pedestres, e já tivemos muitos casos de colisões e atropelamentos fatais”, alertou o vereador.

VEJA TAMBÉM
Ronaldo Dimas visita Câmara Municipal de Palmas nesta quarta-feira

Acidentes na BR-010

Na madrugada do dia 08 de março desse ano, Rosimeire Barros morreu em acidente envolvendo uma moto e um veículo, e outras duas mulheres ainda ficaram feridas. Já em fevereiro, Diego dos Santos Moraes, de 26 anos, morreu atropelado, sendo atingido por trás quando estava em sua moto, por volta das 21 horas.

Acesso em Taquaralto

Campelo também pede a intervenção do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), que é responsável pela recuperação das marginais ao longo da BR-010. Os trechos que dão acesso a Taquaralto, por exemplo, estão com pouca estrutura e reparo, já que praticamente não há postes de luz instalados.

“Entendo que o Executivo Municipal esteja com dificuldades orçamentárias, e percebemos a vontade da prefeita Cinthia Ribeiro em resolver os problemas do município. Sugiro então um grupo de trabalho para formar uma parceria com a esfera estadual e federal, e assim dar um retorno rápido a sociedade que nos cobra o fim desse problema”, finalizou Lúcio Campelo.