Ronaldo Dimas (PR) em reunião com o secretário estadual de Saúde, Marcos Musafir

Ronaldo Dimas (PR) em reunião com o secretário estadual de Saúde, Marcos Musafir

 
O candidato à reeleição a prefeitura de Araguaína, Ronaldo Dimas (PR), esteve no Ministério Público Estadual (MPE) e protocolou ofício nessa quinta-feira, 11, um relatório dos custos para manutenção da saúde de Araguaína e os valores em atraso que não foram repassados pelo governo do Estado. Sendo ele, a dívida total de repasses da saúde do governo do Estado para o município é de R$ 6.409.454,85.

O relatório aponta que somente com a UPA, o Estado atrasou o repasse de R$ 4.770.800,00. E há ainda dois outros compromissos não honrados com a administração municipal na ordem de R$ 717.191,00 para o SAMU e de R$ 921.463,85 da farmácia básica.

A iniciativa partiu após o prefeito comunicar ao secretário de Saúde do Estado, Marcos Musafir, que caso a dívida não fosse paga, o município vai limitar o atendimento no Hospital Municipal Eduardo Medrado e na UPA (Unidade de Pronto Atendimento). “Se os pagamentos não ocorrerem vamos atender apenas moradores de Araguaína”, disse Dimas ao acrescentar que serão afetados com a medida ao menos moradores de 65 cidades próximas a Araguaína.

Presente na reunião, o presidente da ATM (Associação Tocantinense dos Municípios), João Emídio de Miranda, manifestou apoio a cobrança de Dimas e questionou o secretário de saúde: “O senhor acaba de dizer que quando assumiu a dívida da Sesau era de R$ 300 milhões e em seis meses subiu para R$ 400 milhões. O Estado não tem um posicionamento sobre corte de gastos, algo para equilibrar as contas? Esses compromissos não cumpridos estão arrebentando com as prefeituras”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here