Termina nesta quinta-feira, 3, o prazo dado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para que gestores das escolas de educação básica brasileiras façam as retificações dos dados informados ao Censo Escolar 2016. O período destinado à correção começou no dia 5 de outubro.

Para as escolas não perderem esta última oportunidade de fazer alterações nos dados já cadastrados no sistema Educacenso, a Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) faz um alerta aos gestores das unidades de ensino. “Não haverá prorrogação. Por isso, é de suma importância que os diretores verifiquem as informações no Educacenso e aproveitem esta chance de conferir os dados, fazendo as correções, caso haja a necessidade.

Erros nas informações do Censo são prejudiciais à escola, pois é com base nesses dados que muitos dos recursos destinados a ela são calculados”, explicou o gerente de Dados e Estatística da Seduc, Osvaldo Dantas. Ele ressalta que o Setor de Dados e Estatística da pasta e os responsáveis pelo Censo Escolar nas 13 Diretorias Regionais de Educação (DREs) estão aptos a auxiliar as escolas que tiverem dificuldade para acessar o sistema Educacenso, além de sanar dúvidas sobre o levantamento.

VEJA TAMBÉM
Parlamentares aprovam nota de repúdio contra "extinção" do Dia das Mães nas escolas do Tocantins

Após as alterações, serão divulgados, pelo Inep, os dados relativos ao número de matrículas em todas as etapas da educação básica, da creche ao ensino médio, nas redes estaduais e municipais, em tempo parcial e integral.

Governo do Tocantins

O levantamento de dados estatístico-educacionais em âmbito nacional é realizado anualmente pelo Inep. A partir das informações coletadas pelo Censo, é possível formular, implementar, monitorar e avaliar políticas públicas para a Educação. É com base nestes dados que são executados os programas governamentais na área. Além disso, o levantamento serve de subsídio para análises e estudos sobre as características da educação básica pública e privada no Brasil.