Da Redação JM Notícia

Nesta quinta-feira (24) o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, esteve em Juiz de Fora, Minas Gerais, para participar de uma palestra sobre a agenda econômica na Convenção da Assembleia de Deus.

Esta não é a primeira vez que Meirelles participa de um evento com evangélicos, nos últimos meses ele esteve em outros três: esteve na Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, no aniversário de 106 anos da Assembleia de Deus no Pará e no aniversário de 85 anos do bispo primaz mundial das Assembleias de Deus, Manoel Ferreira

O ministro diz que a relação com os evangélicos se dá pela simpatia dos religiosos para com as reformas e o programa de ajuste fiscal do governo de Michel Temer, mas há que diga que Meirelles será candidato do PMDB à Presidência em 2018.

Logo, essa aproximação seria uma forma de manter diálogo com o grupo e buscar apoio para as eleições presidenciais. Lembrando que as Assembleias de Deus formam a denominação evangélica com maior número de fiéis, cerca de 20 milhões de brasileiros.

VEJA TAMBÉM
Filha de Eduardo Cunha quer apoio da AD Madureira para se eleger como deputada federal, diz jornal

Segundo o jornal O Globo, Henrique Meirelles é filiado ao PSD (partido da base) e nunca escondeu suas ambições políticas. Acredita-se que em abril de 2018 ele irá deixar o governo para participar da disputa presidencial.

“O ministro sabe que se botar a cabeça para fora agora, ela será cortada. Mas se tiver mesmo o objetivo de brigar nas urnas, ele precisa conversar com vários atores. Isso inclui empresários e economistas, mas também os evangélicos, que têm grande influência sobre sua bancada no Congresso”, disse alguns técnicos da área econômica ao jornal O Globo.