Da Redação JM Notícia

Entre os projetos aprovados nesta quarta-feira (25) pelos deputados estaduais durante a sessão da Assembleia Legislativa do Tocantins, está a proposta que estima a receita e fixa a despesas para o exercício financeiro de 2017.  

O texto traz normas que abrangem o orçamento fiscal, referente aos Poderes do Estado, seus fundos, órgãos e entidades da administração direta e indireta, inclusive fundações instituídas e mantidas pelo Poder Público. 

A receita total do Orçamento Fiscal e da Seguridade Social é estimada no valor de R$ 11.033.859.641,00 e o projeto aprovado em votação primária apresenta em detalhares os quadros das despesas orçamentárias, descriminação das emendas parlamentes e a programação orçamentária e financeira dos Poderes Legislativo e Judiciários, além de autarquias e fundações. 

Outro projeto do Executivo aprovado pelos deputados a autoriza o Governo do Tocantins a renegociar operação de crédito junto ao no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), realizada no ano de 2012. A operação de crédito a ser renegociada tem valor total de R$ 553.367.668,70, da linha de crédito Programa de Apoio ao Investimento dos Estados e Distrito Federal (Proinveste), autorizado pela Assembleia, por meio da Lei nº 2.615, de 26 de julho de 2012. 

Além desses, outro projeto que teve apoio dos parlamentares é o Projeto de Lei que ratifica o Protocolo de Intenções do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal, firmado entre os governos do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Roraima e Tocantins. Os demais projetos do Executivo aprovados tratam da doação de uma área de terreno urbano ao município de Xambioá e outro que institui Unidades Escolares Indígenas no Estado. 

  

Projetos dos deputados 

VEJA TAMBÉM
CCJ da Assembleia aprova decretos de calamidade pública solicitados por municípios

Além das propostas enviadas pelo Executivo, os parlamentares votaram também textos de suas autorias, entre eles  a lei que declara patrimônio cultural do povo tocantinense as quadrilhas juninas, a que institui o Passeio Ciclístico Ecológico de Ananás e Riachinho e a lei que cria as Olimpíadas Estaduais da Pessoas com Deficiência. As matérias são de autoria dos Olyntho Neto (PSDB), Rocha Miranda (PMDB) e Alan Barbiero (PSB), respectivamente. 

Outros dois textos do deputado Barbiero foram aprovados instituindo a Semana Estadual da Pessoa com Deficiência e Semana Estadual de Conscientização sobre a Atrofia Muscular. Outros que tratam sobre datas especiais determinam a Semana Estadual de Prevenção e Combate à Depressão e a Semana Estadual de Prevenção aos Acidentes de Moto, propostos por Amália Santana (PT) e Mauro Carlesse (PHS) respectivamente. 

Também foram aprovados a instituição do programa Tocantins é Limpeza em áreas e logradouros públicos, projeto de autoria da deputada Luana Ribeiro (PDT). Além deste, os parlamentares votaram positivamente sobre o parcelamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos de Automotor (IPVA), em dez vezes, um projeto de Jorge Frederico (PSC). 

Por fim, a Assembleia Legislativa aprovou o projeto de lei complementar nº 01, de autoria da Defensoria Pública do Estado, que dispõe sobre a revisão geral da remuneração dos cargos de provimento em comissão de confiança daquela instituição. No entanto, o PLC foi retirado de pauta para a próxima votação.