Da Redação JM Notícia

O vereador Filipe Martins  (PSC) denunciou nesta quarta-feira (22) que a prefeitura de Palmas não está oferecendo para as mulheres gestantes um medicamento capaz de impedir o aborto espontâneo.

O medicamento enoxaparina sódica é um anticoagulante também indicado para mulheres gestantes diagnosticadas com trombofilia. Através desse medicamento, a gestante poderá completar as 40 semanas de gravidez sem riscos.

Ao saber que o medicamento está em falta, o parlamentar tentou contato com a Secretaria de Saúde, mas não teve retorno. “Estamos aqui para investigar e fiscalizar a falta deste medicamento. Agora a tarde estaremos visitando as unidades básicas de saúde para ver o que está acontecendo”, declarou.

Filipe Martins  apresentou um projeto em defesa do nascituro, um texto que visa resguardar os direitos do bebê, durante a gestação, e da gestante. O projeto está na Comissão de Constituição, Justiça e Redação e o parlamentar cobrou seus pares para que o texto seja discutido.