Da Redação JM Notícia

A senadora Kátia Abreu comentou a decisão do PMDB em expulsá-la por não apoiar a reforma Trabalhista e da Previdência, além de defender a saída de Michel Temer da Presidência do Brasil diante das acusações de corrupção.

Ao começar seu discurso no Senado, Kátia se declarou católica e leu o versículo 6 do livro de Mateus capítulo 7 que diz: “Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem”.

A senadora fala de homens que agem com o objetivo de enriquecer, pensando em si próprio. Ao contrário dela, que agiu segundo suas convicções e por conta disto foi expulsa do partido.

“Por que me expulsaram? Porque eu tenho princípios, porque tenho ética, porque tenho coerência, porque não faço parte de quadrilha, não estou presa, nem tenho mala de dinheiros”, disse ela indignada.

A parlamentar acusa a cúpula da sigla de ter agido contra ela, os mesmos que estão envolvidos em casos de corrupção não apenas no Tocantins, mas no Brasil.

VEJA TAMBÉM
Senado aprova aumento e ministros do STF passarão a receber R$ 39 mil mensais

Se voltando aos tocantinenses, a senadora declarou que nesses 23 anos de vida pública ela nunca manchou o nome do Estado e nem envergonhou os seus eleitores com corrupção. “Essas pessoas que me expulsaram não servem ao país, mas se servem do país”, declarou ela citando que o partido será malvisto pelos brasileiros diante desses casos de corrupção.

 Assista:

Fui expulsa do PMDB porque escolhi ficar ao lado dos brasileiros e defendi posições contrárias ao governo Temer. Assistam meu pronunciamento na tribuna.

Publicado por Kátia Abreu em Quarta-feira, 29 de novembro de 2017