Da Redação JM Notícia

Faixada do Supermercado de São Paulo

Nesta terça-feira (19) diversos sites de notícias transmitiram a revolta de clientes da rede Hirota Food Supermercados, de São Paulo, que tem distribuído uma cartilha defendendo a união heterossexual, a monogamia e o sexo só depois do casamento.

O texto “Os Pilares do Casamento” tem base em Gênesis 2:24 e mostra três pilares que sustentam o casamento: 1º ser uma união entre um homem e uma mulher; 2º ser monogâmico; e 3º e que a relação sexual só aconteça depois do casamento.

A parte que mais gerou revolta foi uma explicação sobre a homoafetividade dizendo: “O casamento homoafetivo está na contramão do propósito divino e não pode cumprir o seu propósito. A relação homem e homem e mulher e mulher é antinatural, é um erro, uma paixão infame, uma distorção da criação”.

Nas redes sociais a rede Hirota Food Supermercados está sendo atacada por movimentos homossexuais e simpatizantes que estão negativando as avaliações da página do mercado e fazendo comentários maldosos por conta do posicionamento moral da empresa.

Através de uma nota na fanpage do Facebook, a rede Hirota lamentou a polêmica gerada e pediu desculpas. “Reiteramos que em momento algum tivemos a intenção de polemizar, ofender ou discriminar qualquer forma de amor”, diz o texto.

VEJA TAMBÉM
Milhares de evangélicos se manifestam contra o aborto na Argentina

A empresa também afirma que não apoia o preconceito contra nenhum grupo. “Não há nenhum tipo de preconceito em relação a gênero, religião ou raça. Atendemos todas as famílias da mesma forma, com a mesma humildade e carinho. Nossas sinceras desculpas a todos”.

Possivelmente ligada à um grupo católico, a rede de supermercados também abordou outros temas em sua cartilha, entre eles a submissão da mulher ao seu esposo e a crítica à liberação do aborto. Para eles, a prática é um crime hediondo.

Leia trechos da cartilha:

Trecho da cartilha que fala contra o casamento gay
Cartilha também fala sobre submissão e sobre aborto