Da Redação JM Notícia

Vereadores criticam Folha por devolver 1 mi que seriam usados na construção da Câmara de Palmas

A Câmara Municipal de Palmas está localizada em um prédio alugado que custa R$ 95 mil reais aos cofres públicos todos os meses.  Em entrevista a diversos meios de comunicação da capital, o vereador Folha Filho (PSD), presidente da Câmara de Palmas, havia reforçado a necessidade de se construir a sede definitiva do poder legislativo.

Em entrevista ao Primeira Página em setembro de 2017, Folha afirmou que havia disponibilizado recursos para a construção da Câmara e que a previsão de entrega era de 11 meses, no entanto, ele anunciou   em uma coletiva de imprensa realizada na segunda-feira (8) a devolução de  R$ 1.000.235,09 de recursos do orçamento da Casa do exercício de 2017.

Segundo Folha Filho, o valor devolvido para a Prefeitura e utilizado no Banco do.

A devolução do valor faz parecer que o presidente da Câmara economizou verbas, porém o valor devolvido está sendo tirado da construção da Câmara que pouparia R$ 1,2 milhão anuais que é gasto só com o aluguel do prédio.

VEJA TAMBÉM
“Está na hora de colocar o dinheiro no lugar certo”, diz Milton Neris

“Ele não economizou, ele pegou o recurso que seria utilizado na construção da sede da Câmara de Palmas”, declarou o vereador Diogo Fernandes (PSD) em entrevista ao JM Notícia. “É uma vergonha pagarmos quase R$ 100 mil por mês sendo que temos um orçamento para construir uma sede própria”, completou.

Fernandes afirmou ainda que o presidente da Câmara deveria ter consciência: “Se tivesse construído aí sim, iria economizar 100 mil por mês que deixaria de pagar aluguel […] o que estamos presenciando hoje é uma vergonha”, disparou Fernandes.

O vereador Milton Neris (PP) se mostrou surpreso com a decisão do presidente da Casa e disse que os vereadores não foram comunicados dessa decisão.

“Foi combinado com os vereadores que seria feito uma economia para a construção da sede e agora a gente vê essa declaração de que estão devolvendo esse valor. Vejo isso com certa estranheza. Quais os propósitos por trás disso?”, questionou.

Neris não poupou que está surpreso e questiona outros investimentos que devem ser feitos na Casa. “Eu fui pego de surpresa, quero ver se tem explicação lógica para isso, pois temos outras necessidades na Câmara como melhorar a estrutura de som, equipamentos de informática, ventilação, o elevador está parado por falta de manutenção… estamos vendo isso com muita estranheza”, declarou.

COMPARTILHAR