Da Redação JM Notícia

Pastor critica prefeito de Paraíso do Tocantins que vetou PL contra exposições pornográficas

O pastor Wesley Carvalho dos Santos, da Assembleia de Deus Madureira em Paraíso do Tocantins, criticou o prefeito da cidade, Moisés Avelino (PMDB), que vetou o projeto de lei que proibia a contratação e financiamento de exposições de arte com conteúdo pornográfico ou obsceno por parte do Executivo.

O projeto de lei, aprovado na Câmara Municipal, é de autoria do vereador Adriano Moraes (PPS) e tinha como objetivo impedir que a Prefeitura patrocinasse e promovesse exposições de conteúdo impróprio.

Ao criticar a decisão do prefeito, o pastor contestou a justificativa do veto que alega inconstitucionalidade. “O projeto é inconstitucional? Nem tudo o que é lei é moral, imoralidade é vetar um projeto de lei que protege os valores da família.” O pastor ficou inconformado com a forma que os valores morais, éticos e familiares estão sendo desprezados no Brasil.

Para o pastor Wesley, o veto é “arbitrário, politiqueiro e ofensivo as famílias paraisenses”. E o religioso continua: “Esse veto abre portas para essa cambada de extraviados virem em nome da falsa arte erotizar nossos filhos. É lamentável vermos apresentações infantis com cunho pornográfico, imoral, a céu aberto e ainda bancado com nosso dinheiro, pago com nossos impostos”, completou.

VEJA TAMBÉM
Professor ofende aluno evangélico durante debate político: "pastorzinho vagabundo"

Na visão do pastor, esses eventos culturais servem para apoiar a ideologia de gênero e a pedofilia. Wesley Carvalho dos Santos ainda pede para a sociedade se manifestar contra essas exposições.

Nota de repúdio.ATÉ O…

Publicado por Wesley Carvalho Dos Santos em Quinta-feira, 18 de janeiro de 2018