Por Francisco Vieira Vieirinha

Sempre é no quarto ano de cada eleição reacende aparição de nomes escolhidos a sucessão de cargos públicos. Grupos políticos se organizam dividindo-se por siglas. Como se nota.

Neste ano os candidatos irão enfrentar um eleitor magoado, sem interesse de continuar a prosa. Isso é bom! Estamos caminhando para o desabafo e as cobranças e vão ter que justificar ao povo muitas coisas.

É um jogo de perguntas entre o eleitor e os candidatos. Imagine só, se vão ter ouvidos para a população que vem sofrendo a muito tempo sem esperanças de dias melhores causada pela violência dos desajustes sociais, empresas fechando as portas, os jovens adiando seus sonhos, famílias sem alternativa para o básico.

Alguns valores foram deixados para trás. Cuidado com os salvadores de pátria em época de campanha. Para tudo eles tem uma solução. Pense bem. Se fosse assim tão fácil não existiria eleição e sim reeleição.

E tenho dito.

Por Francisco Vieira Vieirinha

Jornalista e Publicitário DRT – 0001018/TO