Da Redação JM Notícia

Dona Antônia tem 63 anos e seu estado de saúde é grave

Há quatro dias a família da idosa Antônia Martins de Araújo Morais espera uma vaga na UTI do Hospital Geral de Palmas Dr. Francisco Ayres   (HGP), onde a mulher de 63 anos deve ficar em observação por conta da sua grave condição de saúde.

Internada no HGP desde 22 de fevereiro deste ano, dona Antônia teve seu quadro clínico agravado e ordem médica para ser removida para uma Unidade de Tratamento Intensivo. A falta dos cuidados e equipamentos médicos típicos da UTI colocam em risco a vida da paciente.

Pastor Roade Araújo acompanha a paciente no HGP

A idosa é diabética, hipertensa, tem problemas de tireoide e problemas cardíacos que deixam com que seu coração trabalhe com apenas 18% de sua capacidade, valor inferior ao mínimo necessário para manter o corpo funcionando. “Já tem quatro dias que ela precisa ir para UTI e não tem vaga. Por isso fomos até o Ministério Público Estadual e com este ofício o Hospital tem até 24 horas para conseguir uma vaga”, declarou o pastor Roade Araújo, genro da paciente.

Caso o HGP não interne dona Antônia em uma UTI, a família irá entrar com processo para que o Estado pague o tratamento da idosa em outro hospital que estiver com vaga disponível.

Entramos em contato com a assessoria de imprensa do Hospital Geral de Palmas e Secretaria Estadual de Saúde e estamos aguardando um posicionamento.

Família protocolou reclamação junto ao Ministério Público Estadual

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here