Da Redação JM Notícia

Senadora Kátia Abreu (Sem Partido – TO).Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Em 2017 4.473 mulheres foram assassinadas, dessas 946 foram casos considerados feminicídios, isso é, quando o crime é motivado pelo fato de a vítima ser mulher. Os dados são 16,5% maiores que os registrados em 2016.

No Brasil, apenas três estados não contabilizam dados de feminicídios no país: Tocantins, Ceará e Rondônia. Diante desses dados, a senadora Kátia Abreu criticou o governo do estado. “Uma mulher é assassinada a cada duas horas no Brasil. Foram 4.473 homicídios dolosos em 2017. Enquanto isso, no Tocantins, o governo sequer contabiliza os dados de feminicídio.”

Os maiores números de assassinatos de mulheres registrados no país são no Rio Grande do Norte com 8,4 mortes a cada 100 mil mulheres. O menor núnero é registrado em São Paulo, com 2,2 mortes a cada 100 mil mulheres.

Os dados da Polícia Civil mostram que o número de mulheres assassinadas no Tocantins caiu de 40 para 34 entre 2015 e 2016. E caiu ainda mais em 2016 e 2017, passando de 34 casos para 14.

VEJA TAMBÉM
Violência doméstica e familiar é discutida com comunidade de Taquaruçu

As taxas de feminicídio são menores em Roraima, sem nenhum caso registrado, e as maiores são em Mato Grosso, com 4,6 mortes para cada 100 mil mulheres. No Tocantins não há dados sobre feminicídio.