Da Redação JM Notícia

Senadora Kátia Abreu (Sem Partido – TO).Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Em 2017 4.473 mulheres foram assassinadas, dessas 946 foram casos considerados feminicídios, isso é, quando o crime é motivado pelo fato de a vítima ser mulher. Os dados são 16,5% maiores que os registrados em 2016.

No Brasil, apenas três estados não contabilizam dados de feminicídios no país: Tocantins, Ceará e Rondônia. Diante desses dados, a senadora Kátia Abreu criticou o governo do estado. “Uma mulher é assassinada a cada duas horas no Brasil. Foram 4.473 homicídios dolosos em 2017. Enquanto isso, no Tocantins, o governo sequer contabiliza os dados de feminicídio.”

Os maiores números de assassinatos de mulheres registrados no país são no Rio Grande do Norte com 8,4 mortes a cada 100 mil mulheres. O menor núnero é registrado em São Paulo, com 2,2 mortes a cada 100 mil mulheres.

Os dados da Polícia Civil mostram que o número de mulheres assassinadas no Tocantins caiu de 40 para 34 entre 2015 e 2016. E caiu ainda mais em 2016 e 2017, passando de 34 casos para 14.

VEJA TAMBÉM
Conselho de ética do PMDB decide expulsar Kátia Abreu do partido

As taxas de feminicídio são menores em Roraima, sem nenhum caso registrado, e as maiores são em Mato Grosso, com 4,6 mortes para cada 100 mil mulheres. No Tocantins não há dados sobre feminicídio.