Da Redação JM Notícia

A 12ª Vara Federal do Distrito Federal decidiu soltar os empresários Joesley Batista e Ricardo Saud. O presidente da JBS está preso em São Paulo e o ex-executivo da J&F cumpria prisão na Papuda em Brasília.

O advogado do empresário, André Callegari, confirmou o pedido de liberdade de seu cliente. “A prisão preventiva não tinha mais fundamento porque o prazo para ela, de 120 dias para as organizações criminosas, já tinha se esgotado. O argumento de que eles poderiam destruir provas já tinha sido superado porque elas já tinham sido todas colhidas”, afirmou ele para a jornalista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo.

Assim que o alvará de soltura for emitido, Joesley deixará a prisão. O empresário estava preso por conta do processo do “quadrilhão” do MDB, sob a acusação de ter dado propina ao partido.