Da Redação JM Notícia

Em janeiro deste ano Juan, conhecido nacionalmente por ter tido a testa tatuada com os dizeres “eu sou ladrão e vacilão” foi batizado em uma cerimônia que aconteceu em uma clínica de reabilitação no interior de São Paulo.

Mas neste sábado (24), o nome do jovem voltou a ser comentado por uma nova prisão, dessa vez por ser pego em flagrante furtando desodorantes de um supermercado na cidade de Mairiporã, na Grande São Paulo.

Segundo o boletim de ocorrência, o dono do estabelecimento informou que viu o rapaz colocando dois objetos dentro da calça. Ao sair do local, o comerciante abordou o jovem e descobriu que ele estava com cinco frascos de desodorante escondidos.

O empresário chamou a polícia e os envolvidos foram levados para a delegacia, onde o caso foi registrado. Juan, agora com 18 anos, foi liberado após pagar fiança de R$ 1 mil e agora responderá o crime em liberdade.

Tatuadores seguem presos

Desde junho de 2017  tatuador Maycon Wesley Carvalho dos Reis, de 27 anos, e o vizinho Ronildo Moreira de Araújo, de 29 anos, estão presos pelo crime de tortura por terem tatuado a testa do jovem que na época tinha 17 anos.

Eles resolveram tatuar Juan por ter tentado furtar uma bicicleta na cidade de São Bernardo do Campo. Eles filmaram o jovem sendo tatuado e compartilharam com amigos via redes sociais, mas o vídeo se tornou viral e eles acabaram sendo presos. Juan ganhou o tratamento para remoção da tatuagem, mas os dizeres ainda não saíram por completo.

O jovem foi internado em uma clínica para tratamento contra o vício de crack e álcool, na Grande São Paulo e foi nesta clínica que ele foi evangelizado e batizado por pastores da igreja Renascer em Cristo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here