Da Redação JM Notícia

Nesta terça-feira (27), o deputado estadual Eli Borges demonstrou sua insatisfação com o Partido Republicano da Ordem Social (PROS), seu partido, dizendo que quando o assumiu no Tocantins conseguiu grandes conquistas, como a eleição de quase 60 vereadores, vários vice-prefeitos e uma prefeita.

“Eu dei cor e cara para o partido. Antes de eu ir para o PROS, eu tive uma conversa com o presidente nacional Euripedes Júnior, e ele garantiu que não faria intervenções no partido”, explica.

Sua insatisfação é que o partido recebeu a filiação da deputada federal Josi Nunes, que está deixando o MDB, e que irá para a sigla também com a proposta de lidera-la no Tocantins. “Eu ainda sou presidente do partido e aguardo alguém chegar para dizer: ‘agora mando eu na casa que você construiu'”, lamentou o parlamentar.

Eli Borges diz que está sendo cobrado por seus correligionários que também não foram comunicados e deixa claro que em nenhum momento o PROS o procurou para comunicá-lo sobre a filiação da deputada Josi Nunes e nem para esclarecer se ela irá ou não assumir a presidência da sigla no estado.

VEJA TAMBÉM
Raul Filho anuncia pré-candidatura ao Senado e acredita que Amastha será preso

“Eu não vou definir hoje o que vou fazer, se vou ficar ou se vou sair, qual a decisão que vou tomar. O que se sabe nas entrelinhas é que o partido quer um deputado federal e o senhor sabe onde eu estava em Brasília, e eu fui lá para conversar sobre a possibilidade de ser deputado federal”, completou.

Apesar disso, o parlamentar declarou que não guarda mágoa e que irá esperar ser comunicado sobre as decisões do partido antes de tomar qualquer decisão. Ele entende que essa situação pode ser um sinal para que ele tome novos rumos.