Da Redação JM Notícia

Mauro Carlesse apresenta prestação de contas do seu Governo – Lia Mara/Governo do Tocantins

O governador interino Mauro Carlesse (PHS) voltará a ocupar a presidência da Assembleia Legislativa do Tocantins na próxima segunda-feira (9), quando o governador Marcelo Miranda voltará a ocupar o Palácio do Araguaia.

Foram sete dias de governo interino, até que nesta sexta-feira (6) o ministrodo Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, concedeu uma liminar para que o governador cassado voltasse ao seu posto até que todos os embargos sejam julgados.

Ao falar sobre os dias que esteve no Governo, Carlesse se declarou entristecido por “saber que o estado é viável, mas se encontra numa situação totalmente desordenada”.

Ele também afirmou que essa alternância de governo é prejudicial para o Estado. “A lei tem que ser obedecida. Eu não entendo muito juridicamente, mas eu acho que esta situação para lá e para cá, quem perde é o estado. Eu acho que não precisava nada disso.”

Além de devolver o cargo de Marcelo Miranda e Cláudia Lelis, o documento de Gilmar Mendes também suspende a eleição suplementar que estava marcada para o dia 3 de junho.

VEJA TAMBÉM
Governador autoriza construção de presídio com 600 vagas e retomada concurso da Cidadania e Justiça

Os resultados podem ser conferidos abaixo:

1)   Enxugamento da folha de pagamento com economia de R$ 2 milhões aos cofres públicos;

2)   Pagamento dos servidores do Estado que recebem o valor líquido de até R$ 2.256,01 no quinto dia útil. São cerca de 33 mil servidores, o que corresponde a 63% da folha. O recurso vai estar disponível para saque a partir da zero hora deste sábado, 7 de abril. A previsão é de que todos os servidores recebessem no quinto dia útil já a partir do mês que vem;

3)   Pagamento de R$ 36.948.039,08 aos 139 municípios da cota do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Essa é a parte que cabe ao Estado, que vinha fazendo essa transferência constitucional obrigatória somente no dia 10 de cada mês;

4)   Opera Tocantins: A iniciativa, idealizada pela gestão Mauro Carlesse, faz parte do Programa de Aprimoramento da Gestão Hospitalar e visa realizar mutirões de cirurgias eletivas para atender pessoas que aguardam na fila. A Medida Provisória instituindo o programa foi assinada nessa quinta-feira, 5. Os procedimentos serão realizados nos 18 hospitais do Tocantins em dias específicos, fora do horário rotineiro de trabalho, aos sábados, domingos e feriados. Durante a semana, ocorrerão no período noturno/madrugada. Ao todo, a fila de espera por cirurgias eletivas conta com 5.547 pacientes. 

5)    SOS Estradas: previsão de uso de R$ 42 milhões que já estavam em caixa na recuperação de rodovias estaduais. Previsão de início na segunda-feira, 9 de abril;

6)   Operação Força-Tarefa foi desencadeada nessa quinta-feira, 5, e consiste na união das polícias Civil e Militar e do sistema prisional em ações em todo o Estado. Foram intensificadas as abordagens de pessoas e veículos. Somente em Gurupi, 30 militares deixaram os quartéis e estão nas ruas para reforçar a segurança. Reforço também no monitoramento dos presos com tornozeleira eletrônica;

7)   Abertura do palácio aos gestores dos municípios durante todos os dias, inclusive no feriado da Semana Santa.