Da Redação JM Notícia

O motorista George Nathaniel, 54 anos, trabalha com um ônibus escolar da empresa Quality Care Transportation, em Minnesota (EUA), onde diariamente orava com os estudantes enquanto estavam a caminho de casa.

Como pastor evangélico, o homem usava esse tempo com os estudantes estimulando a fé, mas o caso repercutiu mal e algumas pessoas fizeram queixas contra ele, levando a empresa a demiti-lo.

O caso foi noticiado pelo site Star Tribune que revela ser esta a segunda vez que Nathaniel perde o emprego por orar com alunos. Há quatro anos ele foi demitido de uma escola em Burnsville por fazer a mesma coisa.

O pastor entende que está sendo perseguido por sua fé e se defende afirmando que os próprios alunos iniciavam as orações. “Os próprios estudantes se ofereceram para começar a oração”, declarou ele defendendo sua liberdade religiosa.

Mas a empresa declara que os pais de alguns alunos ameaçaram entrar com processo e, por isso, resolveram demitir o motorista. “Ele não vai mudar. Seu foco principal é influenciar até mesmo uma pessoa a seguir o que ele acredita”, disse Muk Musa, dono da empresa.

VEJA TAMBÉM
Viral! Pai flagra filha orando: "eu gosto muito do Senhor Jesus"

Acontece que a maioria dos alunos da Nasha Shkola é de família russa e cristã, logo, a queixa não teria partido dos pais da maioria dos estudantes. Mas o motorista se recorda de ter mudado de lugar alguns alunos rudes. Com informações Star Tribune