Da Redação JM Notícia

A luta contra a corrupção que já levou milhões de brasileiros às ruas ganha um novo aliado: um aplicativo para dispositivos móveis que detecta se um candidato está ou não envolvido em escândalos de corrupção.

Criado pelo site ReclameAqui, famoso por intermediar consumidores de empresas, o Detector de Corrupção surge para dizer ao eleitor se o candidato é ou não confiável, dando uma ficha sobre ele caso tenha processos que envolvem corrupção.

Para poder utilizar o Detector de Corrupção, o eleitor precisa tirar uma foto do candidato de sua escolha, quer seja presencialmente, pela TV ou em foto tirada da internet. Através do reconhecimento facial o aplicativo detecta processos de corrupção que o político responde na Justiça e quais são as suas condenações.

Mas tem um pequeno detalhe: A base de dados só inclui dados de quem ocupou cargos políticos nos últimos anos, quer sejam como presidente, vice-presidente, senador, deputado federal e governador, além de todos os atuais pré-candidatos à Presidência e aos governos dos estados.

VEJA TAMBÉM
1,2 mil candidatos estão fora da disputa eleitoral após terem registro negado pelo TSE

As informações utilizadas pelo aplicativo têm como fonte os diversos tribunais como Supremo Tribunal Federal (STF), Supremo Tribunal de Justiça (STJ), Tribunais de Justiça e Tribunais Regionais Federais.

O aplicativo Detector de Corrupção está disponível, nesse primeiro momento, apenas para iOS. Em breve, a empresa disponibilizará para Android.