Da Redação JM Notícia

Visita ao Hospital Regional de Gurupi (Foto: Divulgação)

O governador interino do Tocantins, Mauro Carlesse, tem realizado diversas ações nesses 20 dias de governo, apresentando soluções para os problemas de saúde, segurança, infraestrutura e outras áreas de importância.

Ao avaliar esses primeiros dias no cargo, a assessoria do governador fez uma lista de alguns de seus feitos como o reforço dado à segurança pública do Estado ao determinar a volta para as ruas de centenas de policiais militares que estavam em serviço administrativo ou a disposição de órgãos públicos. A decisão foi tomada com o objetivo de oferecer maior segurança à população ao aumentar o policiamento nas cidades tocantinenses.

Outra ação realizada foi a implementação do programa de tapa-buracos nas rodovias tocantinenses, já que muitas delas estavam intransitáveis quando Carlesse assumiu o governo por conta das fortes chuvas que caíram sobre o Estado como é o caso do trecho da TO-070, entre Porto Nacional e Brejinho de Nazaré.

Na área da saúde, o governador interino determinou a retomada das obras do Hospital Geral de Gurupi, que estavam paradas há 4 anos. “Retomamos as obras deste hospital, que há muitos anos estavam paradas. Melhorar a saúde do nosso Estado é a nossa meta”, disse Carlesse, quando visitou o local.

Aguardado pelos moradores das regiões sul e sudeste do Tocantins, o HRG vai contar com 200 leitos de internação, UTIs adultas e pediátricas e salas de cirurgias. Depois de pronto, o local vai atender pacientes 27 municípios.

A criação do Hospital Regional de Colinas (HRC) é outra ação realizada por Carlesse nesses primeiros dias de governo. O decreto com a criação do hospital determina que “de forma imediata” as secretarias de Fazenda e Saúde adotem as medidas necessárias para a implantação do HRC.

Na unidade, serão realizados serviços de “média complexidade, potencialmente cirúrgico, de abrangência regional, priorizando as cirurgias eletivas e de urgência e emergência”, desafogando o Hospital Regional de Araguaína.

VEJA TAMBÉM
Deputado Gaguim garante recursos para obras de saneamento básico em 16 cidades do TO

Carlesse está limitado a realizar atividades de urgência

Apesar desses pontos positivos apresentados nesses primeiros dias, Carlesse está impedido de realizar algumas ações por conta de uma determinação da Justiça. O governador interino é candidato ao mandato tampão e, por conta disto, seus opositores temem que essas ações sejam utilizadas para interferir no resultado as urnas em 3 de junho.

Inclusive o empréstimo aprovado na Assembleia Legislativa no valor de R$ 453 milhões, sendo que R$ 139 milhões seriam divididos para os 139 municípios, foi cancelado pela Justiça, onde o Ministério Público pede algumas garantias para esta contratação.

Carlesse declarou que o Estado buscará reverter essa decisão, pois o valor é importante para o Estado. “Temos o caso dos empréstimos que beneficiaria todos os municípios. Os investimentos representam geração de riquezas, empregos e arrecadação para o Estado, mas estamos lutando para reverter essa situação”, garantiu.

O governador interino do Tocantins, Mauro Carlesse, tem realizado diversas ações nesses 20 dias de governo, apresentando soluções para os problemas de saúde, segurança, infraestrutura e outras áreas de importância.

Ao avaliar esses primeiros dias no cargo, a assessoria do governador fez uma lista de alguns de seus feitos como o reforço dado à segurança pública do Estado ao determinar a volta para as ruas de centenas de policiais militares que estavam em serviço administrativo ou a disposição de órgãos públicos. A decisão foi tomada com o objetivo de oferecer maior segurança à população ao aumentar o policiamento nas cidades tocantinenses.

Outra ação realizada foi a implementação do programa de tapa-buracos nas rodovias tocantinenses, já que muitas delas estavam intransitáveis quando Carlesse assumiu o governo por conta das fortes chuvas que caíram sobre o Estado como é o caso do trecho da TO-070, entre Porto Nacional e Brejinho de Nazaré.

VEJA TAMBÉM
Projeto de Lei que altera nomenclatura em cargos do Sistema Penitenciário e Socioeducativo é aprovado

Na área da saúde, o governador interino determinou a retomada das obras do Hospital Geral de Gurupi, que estavam paradas há 4 anos. “Retomamos as obras deste hospital, que há muitos anos estavam paradas. Melhorar a saúde do nosso Estado é a nossa meta”, disse Carlesse, quando visitou o local.

Aguardado pelos moradores das regiões sul e sudeste do Tocantins, o HRG vai contar com 200 leitos de internação, UTIs adultas e pediátricas e salas de cirurgias. Depois de pronto, o local vai atender pacientes 27 municípios.

A criação do Hospital Regional de Colinas (HRC) é outra ação realizada por Carlesse nesses primeiros dias de governo. O decreto com a criação do hospital determina que “de forma imediata” as secretarias de Fazenda e Saúde adotem as medidas necessárias para a implantação do HRC.

Na unidade, serão realizados serviços de “média complexidade, potencialmente cirúrgico, de abrangência regional, priorizando as cirurgias eletivas e de urgência e emergência”, desafogando o Hospital Regional de Araguaína.

Carlesse está limitado a realizar atividades de urgência

Apesar desses pontos positivos apresentados nesses primeiros dias, Carlesse está impedido de realizar algumas ações por conta de uma determinação da Justiça. O governador interino é candidato ao mandato tampão e, por conta disto, seus opositores temem que essas ações sejam utilizadas para interferir no resultado as urnas em 3 de junho.

Inclusive o empréstimo aprovado na Assembleia Legislativa no valor de R$ 453 milhões, sendo que R$ 139 milhões seriam divididos para os 139 municípios, foi cancelado pela Justiça, onde o Ministério Público pede algumas garantias para esta contratação.

Carlesse declarou que o Estado buscará reverter essa decisão, pois o valor é importante para o Estado. “Temos o caso dos empréstimos que beneficiaria todos os municípios. Os investimentos representam geração de riquezas, empregos e arrecadação para o Estado, mas estamos lutando para reverter essa situação”, garantiu.