Da Redação JM Notícia

Os missionários Kim Hak-song, Kim Sang-duk e Kim Dong-chul estavam presos na Coreia do Norte por pregarem o evangelho

Na madruga desta quinta-feira (10) três missionários coreanos com cidadania americana chegaram aos Estados Unidos depois de serem libertados pela Coreia do Norte. O presidente americano Donald Trump e sua esposa, Melania Trump, fizeram questão de recepcioná-los no aeroporto.

Os missionários Kim Hak-song, Kim Sang-duk e Kim Dong-chul estavam presos na Coreia do Norte por pregarem o evangelho, atitude proibida pelo regime comunista que governa o país e considera o cristianismo como um ato de traição.

O Secretário de Estado, Mike Pompeo, que foi buscá-los pessoalmente e se encontrou com líder norte-coreano, Kim Jong-un, para acertar também os detalhes da visita de Trump ao seu país.

De volta para a América, os cristãos aterrissaram na base de Andrews da Força Aérea, perto da capital Washington onde também estava os esperando o vice-presidente Mike Pence.

A agência de notícias norte-coreana KCNA divulgou que Kim aceitou o pedido dos Estados Unidos para libertar os presos que têm nacionalidade norte-americana e lhes concedeu anistia total.

VEJA TAMBÉM
Embaixada dos EUA já tem data para se mudar para Jerusalém

A libertação dos missionários faz surgir a esperança que a Coreia do Norte acabe com a perseguição religiosa, o país é o líder mundial de perseguição a cristãos, segundo o Mapa da Perseguição realizado anualmente pelo Ministério Portas Abertas.