Da Redação JM Notícia

Mais de 800 pessoas já assinaram o abaixo-assinado

A mudança da Embaixada dos Estados Unidos para Jerusalém é o reconhecimento do governo americano de que a Cidade Santa pertence a Israel, o que contraria entendimentos internacionais de que parte da cidade deve ser a capital do futuro Estado da Palestina.

Apesar de todas as revoltas causadas na região por conta dessa decisão tomada pelo presidente Donald Trump, a Associação Sionista Brasil Israel (ASBI) criou um abaixo-assinado online coletando assinaturas de brasileiros que apoiam a mudança da Embaixada para Jerusalém, seguindo a decisão americana.

O texto, endereçado ao presidente Michel Temer, expressa “o anseio de milhares de judeus e dos milhões de cristãos residentes no Brasil” de ver o governo reconhecer Jerusalém como capital do Estado de Israel.

E o reconhecimento se dá mudando a embaixada para a Cidade de David. “Nosso anseio é que a nação brasileira, da qual hoje Vossa Excelência é o maior signatário, possa também tomar a mesma decisão histórica dos nossos vizinhos, os Estados Unidos da América, Guatemala, Honduras e Paraguai, que declararam Jerusalém capital de Israel e iniciaram os preparativos para levarem suas representações nacionais ao local aonde se encontram a sede do governo israelense, o seu Parlamento e a sua Suprema Corte.”

VEJA TAMBÉM
Irã ameaça destruir Israel em 7 minutos e judeus consideram profecia bíblica

A ASBI se mostra preocupada com as posições que o Brasil tem tomado em votações da ONU/UNESCO, decisões que pendem para não reconhecer os vínculos históricos, religiosos e culturais dos judeus e cristãos com Israel.

“Rogamos à Vossa Excelência, que o Brasil demonstre apoio a Israel, assim como fez o chanceler Osvaldo Aranha, ao presidir a memorável sessão da Organização das Nações Unidas que reconheceu o direito do povo judeu de erguer na Terra de seus antepassados, o moderno Estado de Israel que, neste 14 de maio, completa 70 anos”, diz o texto.

O abaixo-assinado já coletou mais de 800 assinaturas. Quem quiser votar é só clicar no link do site Change.org.