Da Redação JM Notícia

Os deputados Jair Bolsonaro e Marco Feliciano sempre tiveram um bom relacionamento

O Podemos, novo partido do deputado federal Marco Feliciano, terá um candidato próprio para a eleição presidencial: o senador paranaense Álvaro Dias. E durante evento recente, a sigla declarou que o parlamentar que não o apoiar, poderá ser expulso.

O apoio de Marco Feliciano já era certo para a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL), por conta da amizade que os deputados criaram ao defender assuntos semelhantes no Congresso Nacional, além de fazerem parte do mesmo partido, o PSC.

Ambos deixaram o Partido Social Cristão durante a janela partidária, que permitiu a troca de legendas sem correr o risco de perder o mandato. Agora, com a decisão do Podemos, esse apoio poderá não acontecer.

Se Feliciano contrariar a sigla, será expulso e não poderá se candidatar à reeleição, pois não há mais tempo para mudar de partido. Caso não queira correr este risco, ele deverá apoiar Álvaro Dias.

Bolsonaro já comentou a situação e lamentou não ter este apoio. “O Marco Feliciano sempre foi um homem que esteve ao meu lado e eu ao lado dele em vários momentos aqui na Câmara”, lembrou.

VEJA TAMBÉM
Jair Bolsonaro vai à igreja acompanhado de sua esposa e recebe oração

Mesmo em partidos diferentes, Bolsonaro garante que não há nenhum problema entre eles. “Nós, caso venhamos a assumir a presidência um dia, precisaremos de membros de outros partidos para termos uma governabilidade sadia”.

Feliciano ainda não se pronunciou sobre o caso.