Da Redação JM Notícia

Vereador Rogério de Freitas

O vereador Rogério de Freitas (MDB) criticou o ex-prefeito Carlos Amastha (PSB) por ter dado calote bilionário em diversas empresas que prestam serviços para a Prefeitura, como é o caso da empresa da empresa Valor Ambiental, responsável pela coleta de lixo que reclama de uma dívida de R$ 15 milhões.

“A maior habilidade do ex-prefeito dessa cidade é mentir, manipular as palavras. O vereador Marilon Barbosa disse que tem mais de R$ 1 milhão de dívidas, mas a empresa de lixo recebe R$ 3 milhões por mês, nove meses [de atraso] dá 27 (milhões em dívidas). O resto a pagar é um calote anunciado pela ex-gestão”, declarou.

Freitas está preocupado com a ação que essas empresas podem tomar ou perceberem que foram enganadas e que não conseguirão receber o que é devido pela Prefeitura. “Elas irão exonerar”, disse o parlamentar preocupado com o desemprego que isso pode trazer para os palmenses. “É uma situação extremamente delicada”.

“Ele [Amastha] gastou, furtou o orçamento da cidade no ano passado, deixou os contratos contínuos de resto a pagar e a atual prefeita não está pagando. Isso é uma das obrigações do órgão fiscalizador que é a Câmara Municipal“, disse.

VEJA TAMBÉM
Filipe Fernandes oferece apoio a comerciantes da Praia das Arnos

O parlamentar ainda declarou que os vereadores já encaminharam um pedido ao Ministério Público de Contas para listar as dívidas do Município para que a Casa possa tomar as medidas necessárias sobre estes calotes.