Da Redação JM Notícia

No Uzbequistão a perseguição religiosa continua fazendo vítimas, as autoridades aplicam multas, confiscam livros cristãos e exemplares da Bíblia, invadem cultos domésticos, interrogam e prendem quem acredita em Jesus.

No ano passado o pastor de uma igreja doméstica, Ahmadjon Nazarov foi preso após a polícia invadir a casa onde acontecia o culto. O dono do imóvel foi torturado, aparelhos eletrônicos e materiais cristãos foram apreendidos.

Após a prisão do pastor e de outros irmãos que estavam no culto, as autoridades passaram a intimidar as mulheres cristãs daquela comunidade. Em dezembro do ano passado, a cristã Shakhzoda Rajabova foi multada por possuir livros cristãos e alguns de seus materiais foram destruídos. Até mesmo seu aparelho celular foi confiscado.

Em abril deste ano ela recebeu uma notificação de que estava sendo processada e sua defesa chegou a questionar ao tribunal sobre o confisco do material, mas o juiz se negou a responder.

Quem também foi condenada a pagar multa por ter livros cristãos em casa foi Sharofat Allamova que em abril deste ano recebeu várias multas e teve seu aparelho celular confiscado com a garantia de ter o telefone devolvido mediante ao pagamento de mais uma multa.

VEJA TAMBÉM
Marisa Lobo vence processo movido pelo Conselho Regional de Psicologia do Paraná

O caso da perseguição aos cristãos do Uzbequistão foi relatado pelo site Fórum 18 e compartilhado no Brasil pelo Ministério Portas Abertas que pede oração aos cristãos que sofrem em países da Ásia Central por seguirem a Cristo.