Da Redação JM Notícia

Senador Lasier Martins (PSD-RS)

O senador Lasier Martins (PSD-RS) usou a tribuna do Senado para mostrar sua indignação com o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), acusando-o de ser o “libertador geral dos delinquentes”.

“Em 20 dias, sua excelência soltou 19 presos”, declarou o parlamentar ao lembrar também que “uma série de pedidos de impeachment ocupam a gaveta da direção do Senado Federal”.

Martins também lamentou a falta de interesse de Gilmar Mendes, enquanto foi presidente do Tribunal Superior Eleitoral, de implantar o voto impresso em todas as urnas nas eleições de outubro próximo, como prevê a Lei 13,165/2015.

O senador se mostrou preocupado com o uso nas urnas eletrônicas nas eleições de 2018 e declarou que muitas entidades temem pela lisura das eleições sem a possibilidade de conferência que viria com o voto impresso. Lasier criticou ainda o fato de o ministro ser relator, no STF, de ação direta de inconstitucionalidade contra uma lei sobre a qual, segundo o senador, já existe uma posição contrária manifestada.

VEJA TAMBÉM
“Queremos transformar o islã na 3ª maior religião do Brasil”, diz líder muçulmano

“E até o momento o ministro não se declarou impedido de julgar o processo, conforme rege a boa ética do Judiciário”, disse. Aproveitando o momento, Lasier Martins fez um apelo ao presidente do Senad, Eunício Oliveira, para que submeta ao Plenário pedido de abertura de processo de impeachment apresentado pelo jurista Modesto Carvalhosa contra o ministro Gilmar Mendes.

Assista: