Da Redação JM Notícia

Com os soldados do Exército em ações no ocidente do país, o Norte de Camarões voltou a ser atacado pelos terroristas

Na madrugada da última sexta-feira (8) os terroristas do Boko Haram atacaram uma aldeia perto da cidade de Maroua, no norte de Camarões, e deixaram ao menos seis mortos.

O prefeito de Maroua, Abdoulaye Bakaryes, explicou à televisão estatal “CRTV” que quatro jihadistas morreram durante o ataque, que foi repelido por comitês de vigilância local, enquanto um quinto terrorista foi detido.

Esse foi o primeiro ataque do grupo desde fevereiro quando os terroristas mataram outras seis pessoas e queimaram cerca de 100 imóveis na cidade de Hitawa.

A região norte de Camarões tem se tornado alvo fácil para os terroristas depois que o governo federal foi obrigado a deslocar seus soldados para as regiões ocidentais do país para conter o conflito independentista. Sem reforços policiais, Camarões volta a ser atacado pelos soldados jihadistas que tentam implantar a sharia naquela região.

Nascido na Nigéria, o Boko Haram é um dos principais grupos terroristas do mundo, atacando países como Níger e Chade. A tradução do nome do grupo significa “a educação não islâmica é pecado”.

VEJA TAMBÉM
Ataque em igreja na Nigéria deixa dois padres mortos e 16 fiéis

Desde 2009 na Nigéria, desde onde lança ataques aos países fronteiriços, o grupo jihadista causou a morte de pelo menos 20 mil pessoas. Em Camarões, os assassinatos nestes anos chegaram a cerca de 3 mil e há mais de 150 mil deslocados internos.