Da Redação JM Notícia

Pastor Israel Alves Ferreira, ex-presidente da ADESAL em Salvador – Foto: Divulgação

O ex-presidente destituído da presidência da Assembleia de Deus de Salvador – (ADESAL), pastor Israel Alves Ferreira, divulgou áudio aos obreiros da igreja reconhecendo a decisão  da Justiça deste semana, proferida pela desembargadora Ilona Márcia Reis, da 5ª Vara Câmara Civil do Tribunal de Justiça da Bahia que manteve a decisão anterior de afastar o pastor Israel Alves Ferreira do cargo de presidente da Assembleia de Deus Salvador (ADESAL), além de cancelar a convocação de Assembleia Geral que alterou o estatuto da igreja em 2010.

Pastor Eliúde Amaral Soares pode ser o nome indicado pela CEADEB para assumir à presidência da ADESAL em Salvador.

No áudio, pastor Israel Alvez diz que o processo judicial cancelou o estatuto da igreja que  o desligava da Convenção CEADEB, reconhece que a CEADEB pode indicar um nome para concorrer à presidência da ADESAL, que no caso seria o Pastor Eliúde Amaral Soares:

“Queridos companheiros! me ouçam por favor!. Existe um processo que cancelou o estatuto da nossa igreja, o que pode acontecer aí é uma indicação da CEADEB para um candidato a concorrer numa reunião do ministério da Igreja de Salvador com uma votação somente do ministério da igreja de Salvador. É preciso lembrar disso que esse candidato poder ser reprovado e tudo voltar ao normal”, disse o pastor.

VEJA TAMBÉM
Em clima de harmonia, ADESAL e CEADEB se reconciliam e convenção vai indicar novo presidente

Segundo fonte ouvida pelo JM Notícia na Bahia, já existe um grupo de obreiros na ADESAL que querem um acordo com a CEADEB para que ocorra uma transição pacifica e sem escandá-los para não macular a imagem da igreja. Entretanto, no áudio, pastor Israel Alves afirma que não precisa de “acordos”, e diz que é preciso ficar apenas unidos como igreja, como convenção.  “Não é hora de fazer acordo com ninguém”, refuta o ex-líder da ADESAL.

Pastor Valdomiro Pereira da Silva  comenta

Pastor Valdomiro Pereira, presidente da CEADEB

O pastor Valdomiro Pereira da Silva, presidente da CEADEB, comentou com o JM Notícia a decisão da justiça que reitegrou o comando da ADESAL à CEADEB: “A gente pediu na Justiça para não aceitar a reforma estatutária e a desembargadora aceitou nosso pedido, então as alterações que ele fez [pastor Israel] não tem mais validade”, declarou o pastor Valdomiro na tarde desta quarta-feira (13).

Entenda o caso
Em novembro do ano passado, o Tribunal de Justiça da 5ª Câmara Civil do Estado da Bahia, por unanimidade, destituiu o pastor Israel Alves Ferreira e pastor José Pereira Lima dos cargos de presidente e vice-presidente da Assembleia de Deus de Salvador (ADESAL).

VEJA TAMBÉM
URGENTE|| Conselho Ministerial aprova o nome do Pastor Valdomiro Pereira para conduzir a ADESAL

A ação que resultou na destituição do pastor Israel Alves Ferreira da presidência da ADESAL, foi motivada pela Convenção Estadual das Assembleias de Deus na Bahia (CEADEB), presidida pelo pastor Valdomiro Pereira da Silva que empossou Israel Alves na presidência da ADESAL.

No entanto, de acordo com informações repassadas ao JM Notícia, o referido processo já dura cerca de sete anos, e se refere ao desligamento do pastor Israel Alves Ferreira que deixou a CEABEB para criar uma nova convenção (CONFRAMADEB) no Estado da Bahia. Com a criação da CONFRAMADEB, as igrejas que eram filiadas à CEADEB em Salvador, foram levadas à se filiarem na CONFRAMADEB, ou seja, 330 igrejas das 400 igrejas.

OUÇA O ÁUDIO