Da Redação JM Notícia

O governo do Reino Unido anunciou nesa terça-feira (3) que os tratamentos de reorientação sexual estão proibidos. A decisão faz parte de um novo plano de ação que visa promover uma sociedade mais inclusiva com o coletivo LGBT.

A decisão foi anunciada pela primeira-ministra britânica, Theresa May, por meio de um programa com orçamento de 5 milhões de euros que irá agir em defesa dos direitos da comunidade LGBT.

Para elaborar este programa, mais de 108 mil pessoas LGBT foram consultadas e destas, 2% admitiram ter recorrido a tratamentos de conversão sexual, enquanto que 5% afirmaram que tinham recebido ofertas nesse sentido.

“Consideraremos todas as opções legislativas e não legislativas para promoção ou a oferta de tratamentos de conversão”, diz o plano de ação divulgado pelo governo britânico.

O programa ainda vai tratar de outros assuntos, pois a pesquisa concluiu que dois de cada três consultados indicaram evitar dar a mão em público a seu parceiro por medo de uma reação ruim. Outros 23% disseram que sofreram preconceito por parte de colegas de trabalho quando revelaram sua homossexualidade.

VEJA TAMBÉM
Defensoria discute implantação de ambulatório de travestis e transexuais na Capital

“Fiquei impactada pela quantidade de respostas que diziam que não podiam ser abertas com sua orientação sexual”, declarou a primeira-ministra. “Ninguém nunca deveria ter de esconder quem é ou a quem ama”, completou.