Da Redação JM Notícia

O pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, comentou sobre o processo aberto na Câmara Municipal do Rio de Janeiro que pede pelo impeachment do prefeito Marcelo Crivella.

Crivella pode perder o mandato por ter se reunido com pastores evangélicos e feito promessas como mudar pontos de ônibus para a porta das igrejas, auxiliar nos processos para a isenção de IPTU, entre outros.

“Para que chamar exclusivamente um grupo de pastores evangélicos? Faltou um pouquinho de inteligência. Faltou fazer política (…) Mas ele roubou? Comprou com corrupção? Não é um erro dessa magnitude”, disse Malafaia ao jornal Folha de São Paulo.

O religioso vê problemas neste tipo de reunião, mas para ele esse encontro com pastores foi planejado sem “fazer política”.

 

Vereadores pedem impeachment

O vereador Átila Nunes (MDB-RJ) protocolou um pedido de impeachment contra Crivella, alegando “crime de responsabilidade” por conta desta reunião e das promessas realizadas.

“O prefeito Marcelo Crivella criou uma crise institucional. Não se pode usar a máquina pública para beneficiar um grupo privado”, disse a vereadora Teresa Berger (PSDB).

VEJA TAMBÉM
Rony Ferraz apresenta projeto de lei anti-corrupção na Câmara de São João do Meriti-RJ

“Como é possível um prefeito prometer para os integrantes da sua igreja passar à frente na fila de cirurgias? Isso é a corrupção do sistema de saúde do Rio em favor de um grupo religioso”, afirmou o vereador Paulo Pinheiro (PSOL).

Para poder analisar o pedido de impeachment do prefeito Marcelo Crivella (PRB), a Câmara Municipal do Rio de Janeiro interrompeu o recesso e começará a discutir a ação, se aprovada, o vereadores começam a julgar as alegações de impeachment.