Governo corta R$ 10 bi em gastos irregulares com Bolsa Família, aposentadoria e auxílio-doença

Cruzamentos de dados mostram os beneficiários que recebem benefícios de forma irregular

Da Redação JM Notícia

O Governo Federal realizou uma operação pente-fino e encontrou milhões de brasileiros que recebiam benefícios sociais indevidamente como Bolsa Família, auxílio-doença e aposentadoria por invalidez.

A operação conseguiu identificar irregulares em 5,7 milhões de cadastros do Bolsa Família que foram cancelados e em 478 mil aposentadorias por invalidez e auxílios-doença que também foram suspenso.

Com essa ação, o Governo conseguiu cortar R$ 10 bilhões em pagamentos. O valor é tão significativo que, em apenas um ano, esses três programas custaram R$ 107,4 bilhões aos cofres públicos.

A expectativa do Governo Federal é realizar outras operações como esta a fim de encontrar irregulares até 2020, podendo gerar até R$ 20 bilhões de economia. Os recursos economizados serão destinados para reduzir o déficit assistencial do governo em diferentes áreas.

Para chegar aos cadastros irregulares, o Comitê de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (Cmap) faz o levantamento dos beneficiários do programa e verifica se eles estão dentro das exigências previstas para receberem os benefícios.

VEJA TAMBÉM
Temer anuncia programa para promover a autonomia dos beneficiários do Bolsa Família

Nesse cruzamento de dados é possível então perceber quem são os usuários que recebem indevidamente os benefícios do Governo e então os pagamentos são suspensos.