Da Redação JM Notícia

O cantor Leonardo Gonçalves ficou mais de um ano sem se apresentar

Durante uma entrevista recente, realizada durante a Expoevangélica em Fortaleza (CE), o cantor Leonardo Gonçalves afirmou que não considera idolatria o frenesi dos fãs de artistas gospel.

“Acho engraçado esse conceito de idolatria. Vamos pegar o conceito bíblico de idolatria: é você colocar alguém no lugar de Deus. Aí muitas vezes com cantores evangélicos, o povo vê as pessoas gritando, assobiando para um cantor evangélico, isso é [considerado] idolatria. Então se colocassem Jesus ali naquele lugar estaria certo, é isso? A mulherada gritando e assobiando para Jesus, pode ou não pode? Não faz sentido! Ou seja, não é idolatria”, opinou.

Leonardo não concorda com esse assédio dos fãs, mas não considera idolatria, um pecado condenado pela Bíblia. “Eu não estou dizendo que é certo, mas idolatria não é. Porque nem se fosse Jesus, um monte de mulher gritando, de gente se empurrando… não, entendeu? Então vamos entender: isso foi uma manifestação do ser humano”, declarou ele ao Guia-me.

VEJA TAMBÉM
Priscilla Alcântara lança vídeo clipe "Liberdade" e vira sucesso no Youtube

O artista também declarou que admira alguns artista e entende o que os fãs sentem. “Eu gosto de desconstruir as coisas, porque isso me ajuda a entender a humanidade das coisas. […] Um cantor que eu goste, que eu já ouvi por centenas de horas as músicas dele, que já me ajudaram em momentos difíceis, quando eu encontrar com esse cantor, vou ter um sentimento, porque ele não me conhece, mas ele já passou centenas de horas comigo, sendo a trilha sonora da minha vida. Então se eu tiver a oportunidade de falar com um cantor que eu goste, eu vou querer”, explicou Leonardo Gonçalves.