Bolívia quer fiscalizar dízimos e ofertas de igrejas

Lideranças religiosas se sentem ameaçadas pelo Governo

0

Da Redação JM Notícia

Evo Morales, presidente da Bolívia

Cristãos da Bolívia estão em alerta por conta de uma proposta de aliados do presidente Evo Morales que pretende fiscalizar os dízimos e ofertas das igrejas. Lideranças religiosas acreditam que a proposta de regulamentação é uma ameaça à religião.

O presidente da Associação de Igrejas Evangélicas de Cochabamba, pastor Eloy Lújan, fez duras críticas ao deputado Sergio Choque. “Deputado desocupado! Qual é a verdadeira intenção do governo? “, questionou.

Luján afirma que a iniciativa seria uma violação da constituição e lembrou que esta não foi a primeira vez que o político lançou propostas contra evangélicos.O congressista Enrique Montesinos Siles também comentou o projeto de regularização do dízimos. Ele se mostrou contra a medida e declarou que os políticos bolivianos deveriam focar no controle do tráfico de drogas.

“Creio que é um absurdo que queiram começar a supervisionar as ofertas. Os líderes de igrejas precisam monitorar as contribuições, mas não os políticos ou o governo, que não têm nada a ver com quantias voluntárias doadas às igrejas”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here