Da Redação JM Notícia

Jean Wyllys posa ao lado de Daniela Mercury e Johnny Hooker

Através de suas redes sociais, o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), atacou quem nos últimos dias criticou o cantor pernambucano Johnny Hooker e a cantora Daniela Mercury por conta de suas apresentações no 28º Festival de Inverno de Garanhuns que aconteceram no último final de semana.

Daniela Mercury citou entidades da umbanda em sua apresentação e defendeu a peça “O Evangelho de Jesus Rainha do Céu”, onde Jesus Cristo é apresentado reencarnado em uma transexual. Já Hooker foi mais incisivo em sua defesa, dizendo que “Jesus é travesti sim e bicha sim”. Ambos passaram a ser criticados por seus discursos.

Mas para Wyllys, a crítica aos artistas que desrespeitaram a fé cristã, fé seguida por mais de 85% dos brasileiros, é uma atitude “fascista”. Além disso, ele declarou que são “ataques covardes” deturpados por “imbecis”.

“De uns tempos pra cá, tem se tornado comum no Brasil que apresentações de arte sejam atacadas e difamadas quando remetem ao pensamento crítico. A repulsa à cultura, às artes e à intelectualidade é um sintoma clássico do fascismo”, disse ele citando um texto de Umberto Eco.

VEJA TAMBÉM
Deputado Ezequiel detona ideologia de gênero na tribuna da Câmara: lixo!

O parlamentar citou ainda as críticas à exposição Queermuseu de Porto Alegre, dizendo que o cancelamento da peça que defendia a pedofilia e zoofilia foi por “pressão autoproclamados defensores da família”.

Confira na íntegra:

MAIS DANIELA! MAIS JOHNNY!Os ataques covardes contra o grande artista Johnny Hooker e contra minha querida amiga…

Publicado por Jean Wyllys em Quarta-feira, 1 de agosto de 2018