FHC acredita que para derrotar Bolsonaro teria que se aliar com o PT e isso não está descartado. Foto: Reprodução/Internet

Jair Bolsonaro (PSL) está na frente nas pesquisas eleitorais e isso preocupa os pólos partidários que têm dominado o páis nos últimos anos. O líder de um desses, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, 87, disse em entrevista ao repórter Matheus Meirelles da Jovem Pan que nunca fechou portas para nenhum tipo de relacionamento com partidos e que um apoio mútuo entre PSDB e PT pode ocorrer caso Bolsonaro passe para segundo turno. “Espero que o PSDB vá para o segundo turno e acho que o PT espera a mesma coisa, mas dependendo das circunstâncias, eu não teria nenhuma objeção a isso”.

Fernando Henrique disse também que a polarização entre os dois partidos é um caso antigo, mas que não a vê com bons olhos: “Eu acho bom mesmo é ter mais abertura, discutir, variar. Democracia é assim, eu não sou favorável a um estado de beligerância permanente”.

Sobre o registro da candidatura do ex-presidente Lula, Fernando Henrique foi enfático ao dizer que ele está inelegível pela lei e que o PT sabe disso, ele lembrou também que a lei da Ficha Limpa, “feita no governo Lula”, diz claramente que todo condenado em segunda instância não pode se eleger.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here