Da Redação JM Notícia 

Incra Tocantins

Na manhã desta sexta-feira (31), a Polícia Federal deflagrou uma operação  no Tocantins. Com o nome de Operação Nudae, a investigação apura um esquema de fraudes e desvios de recursos públicos.

O superintendente do Incra no Tocantins e ex-deputado estadual, Carlos Alberto da Costa, conhecido como Carlão da Saneatins, foi afastado do cargo provisoriamente, durante a operação.

A operação teve início em 2016, ,quando foi observado um esquema de fraude na seleção de empresas contratadas para prestar assistência técnica e extensão rural (ATER) por meio de uma chamada pública – quando há a publicação de um edital para contratar obras e serviços públicos.

Segundo a PF, suspeita-se que haja um esquema envolvendo o superintendente regional, fiscais de contratos e representantes das empresas contratadas. O Ministério Público Estadual (MPE) pediu o afastamento do superintendente de forma temporária, a denúncia é que o desvio acontecia através  de  pagamentos por serviços de assistência técnica que não haviam sido efetivamente executados.