Da Redação JM Notícia 

Após descartar a necessidade de cirurgia, a equipe médica que cuida do ex-governador Siqueira Campos em um hospital particular em São Paulo informou que nos próximos dias ele deve ser submetido ao procedimento cirúrgico para evitar novos sangramentos pelo intestino.

Com a remoção dos divérticulos, será possível impedir que novos casos de hemorragia voltem a acontecer.

Mesmo com a necessidade de cirurgia, Siqueira Campos deve ter alta da UTI e ficará no apartamento hospitalar até o dia da operação. Segundo a assessoria do político, ele passa bem e está consciente.