Da Redação JM Notícia 

As concessionárias BRK Ambiental e a Energisa lideram a lista de reclamações do Procon no Tocantins e juntas somam quase 600 reclamações registradas junto ao órgão apenas em 2018.

Na manhã desta terça-feira (11) os vereadores de Palmas criticaram a BRK Ambiental pelos serviços prestados criticando a estação de tratamento em Bertavile e  o vazamento de esgoto na Praia do Prata.

Os parlamentares comentaram os valores das taxas cobrados dos tocantinenses, população que vive em um Estado com autossuficiência hídrica, mas que paga taxas mais caras que os moradores do Piauí, que vivem na seca por oito meses todos os anos.

O vereador Milton Neris questionou o valor aplicado nas tarifas, além de criticar o ex-prefeito da capital por inserir outras taxas  nas contas dos palmeirenses. “A nossa água vem saltando anualmente”, reclama o vereador exigindo clareza nas cobranças e prometendo investigar a fundo.

O vereador Diogo Fernandes utilizou seu tempo para fazer suas considerações  sobre a concessionária. “Acho que nós deveríamos pedir a quebra dessa concessão pública para com essa empresa e nós precisávamos revisar esse contrato”, declarou.

VEJA TAMBÉM
Câmara derruba decreto que aumentava o valor dos terrenos do Distrito Industrial de Taquaralto

O vereador Lúcio Campelo também criticou a empresa sobre os valores da tarifa de esgoto, que na visão dele são cobrados do consumidor e também da participação paga pelo Estado.