Da Redação JM Notícia

Polícia Civil prende vereador em Araguaína acusado de vender CNHs – Foto: Ricardo Costa

Na manhã desta quinta-feira (13) a Polícia Civil cumpriu oito mandatos de busca e apreensão e prisão temporária de cinco dias, sendo dois contra donos de auto escola, e seis contra servidores da CIRETRAN de Araguaína que teriam cometido crimes de falsificação de documentos e emissão de CNHs.

Pela investigação, dada a partir de denúncia do  Ministério Público Estadual, as pessoas estariam pagando entre R$ 3 mil e R$ 4 mil, valor que incluía as taxas administrativas do Detran. Ainda de acordo com a investigação, CNHs foram emitidas sem que os candidatos a condutor tivessem que se submeter às provas teórico e prática, bem como ao curso de formação oferecido pelas autoescolas.

Para colher provas, o  Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público Estadual (Gaeco/MPE) , contou com a quebra dos sigilos telefônico e bancário dos envolvidos, bem como com a atuação de um agente infiltrado. Este conseguiu obter a CNH submetendo-se apenas à avaliação física e psicológica e ao exame de aptidão física e mental, sem passar pelas aulas oferecidas pela autoescola e pelas provas teórico e prática. A habilitação foi obtida com o intermédio de Gilmar Oliveira, da Autoescola Ideal.

VEJA TAMBÉM
Araguaína-TO registra 11 casos de bebês com microcefalia

As auto escolas envolvidas são Auto Escola Opção, propriedade do vereador Gilmar Costa, e a Auto Escola Araguaia, cujo dono, Cleiton Coelho, também foi preso.

Policiais do GOTE estiveram na casa do parlamentar para realizar a prisão. Fora isso, uma segunda equipe cumpriu mandato de busca e apreensão no gabinete do vereador na Câmara Municipal de Araguaína.

Segundo integrante do MPE ao JM, a investigação não é relacionada a atividade do parlamentar Gilmar, mas referente à sua atuação enquanto empresário e proprietário da Auto Escola.

Saiba + Com a presença de Amastha, Wagner Enoque lança campanha em Gurupi

SAIBA +

Câmara de Araguaína aprova Moção de Aplausos a AD Madureira