Da Redação JM Notícia 

Amastha discursa na Fecomércio

Planejamento, segurança jurídica e incentivo aos empreendedores são o tripé que turbinará a indústria do turismo e os outros segmentos produtivos em todas as regiões do Estado, assim como foi feito em Palmas. Foi o que defendeu o candidato a governador pelo PSB, Carlos Amastha, ao apresentar propostas do seu plano de governo, o PG-40, voltadas para o desenvolvimento do turismo, à Federação do Comércio do Estado do Tocantins (Fecomércio-TO), nesta segunda-feira, 17, no auditório do Serviço Social do Comércio (Sesc), em Palmas.

“Será que conseguimos reproduzir no Tocantins o que fizemos em Palmas? Claro que sim. O planejamento é fundamental quando a gente fala em estratégia de turismo”, ressaltou o ex-prefeito da Capital, lembrando que o turismo é um tema que o apaixona.

Ao lembrar que foi presidente do Convention Bureau (organização de instituições que promovem o turismo), Amastha explicou por que sua aposta no segmento em Palmas deu certo. “Nossagestão não pintou apenas meio-fio e florzinha. Fizemos escolas de qualidade, postos de saúde, ambulatório, revitalizamos as praias e parques e investimos em grandes eventos como o 1° Jogos Mundiais dos Povos Indígenas e o Arraiá da Capital. Deixamos Palmaspronta pra receber bem os turistas” lembrou Amastha, destacando ainda o Festival Gastronômico de Taquaruçu, hoje uma referência no Brasil que atrai turistas de todo País e que conta com investimento em capacitação dos empreendedores e cursos culinária dentro da realidade local.

VEJA TAMBÉM
"Amastha cuspiu no prato que comeu para alavancar pré-candidatura", diz Eduardo Siqueira Campos

Estado de empreendedores

“É questão de segurança jurídica e política tributária justa para que as empresas invistam aqui. Vamos passar a ser o Estado dos empreendedores. É o meu compromisso”, garantiu o candidato a governador do PSB ao ressaltar que o turismo é uma indústria que não polui, traz qualidade de vida para o morador, e movimenta toda a cadeia produtiva, do pequeno, médio e grande empreendedor, seja ele do comércio ou da indústria.

Ao defender os incentivos aos pequenos e microempresários, Amastha lembrou a derrubada do veto do presidente Michel Temer ao Refis para pequenas empresas. “Quem colocou o país na crise não foi a pequena empresa, que é responsável por mais de 60% dos empregos. Como fazer a roda da economia girar se você mata a galinha dos ovos de ouro?”, ponderou.

“O Tocantins tem grande potencial de desenvolvimento e vai ser alavancado pela iniciativa privada. O bolo tem que crescer, e não vai ser aumentando tributo, vai ser diminuindo. Temos que incentivar a iniciativa privada”, reforçou.

Ex-prefeitos e vereadores da região Norte aderem à campanha de Amastha