Da Redação JM Notícia 

Sede da Convenção CEADEP

Convenção Estadual Assembleias de Deus do Piauí (CEADEP) foi denunciada por uma ligação anônima que garantiu que a entidade estaria distribuindo material político de dois candidatos, um a deputado federal e outro estadual.

O procurador Regional Eleitoral Patrício Noé da Fonseca, instaurou a portaria nº 25 na última quinta-feira (13) para apurar a denúncia, uma vez que utilizar templos religiosos para divulgação política é proibido por lei.

Ao site Via Agora, o gerente administrativo da CEADEP, Idoneil Mesquita, declarou que no dia da denúncia realmente teve evento da Convenção, mas nega a distribuição de material político.

“Aqui ninguém distribuiu nada. Primeiro porque não pode distribuir esses panfletos por ser uma convenção. A convenção tem dois candidatos, e não podemos distribuir nenhum panfleto em cultos ou reuniões evangélicas”, disse ele que é candidato a deputado federal.

“Dia 19 de julho teve um evento aqui, mas não houve nenhuma panfletagem. Se fizeram foi aleatório, sem os candidatos ficarem sabendo. Eu não estou sabendo de nada”, finalizou.

VEJA TAMBÉM
Ibope: Bolsonaro e Haddad estão empatados no segundo turno

O segundo candidato apoiado pela Convenção é Tiago Vasconcelos, candidato a deputado estadual. Ambos são filiados ao Partido Humanista da Solidariedade (PHS).