Da Redação JM Notícia

Contra a ideologia de gênero, Eli Borges realiza hoje o lançamento da sua candidatura a deputado federal em Palmas

O deputado estadual Eli Borges realiza hoje (21), às 19h, o lançamento oficial de sua candidatura a deputado federal em Palmas. O evento acontecerá na chácara Uno, no Aureny, IV, região sul e deve contar com a participação de centenas de líderes evangélicos, católicos, amigos e simpatizantes da campanha do parlamentar, que é conhecido no Estado como um dos deputados que combateu a implantação da ideologia de gênero no Tocantins.

O Governador Mauro Carlesse e os candidatos ao Senado Eduardo Gomes e César Halum são aguardados no evento.

Apoio

Entre os apoios que Eli Borges recebeu à sua candidatura, está a de grandes convenções do Tocantins, como a CIADSETA, CONEMAD-TO, COIMADETINS, CADETINS  e diversas igrejas neopetencostais.

O que é Ideologia de Gênero? – Feminismo, movimento homossexual e Transsexualidade

Ideologia de Gênero é uma abstração “filosófica” que propugna que a sexualidade de uma pessoa não seria determinado pelo seu componente biológico e genético, mas sim pelo modo como ela se considera a si mesma. Nós nasceríamos sem sexualidade psicológica definida. A diferenciação sexual do corpo seria apenas um acidente anatômico que “convencionalmente” é tido como masculino ou feminino. Ou seja, nossa “suposta” identidade sexual é, para tal teoria, uma mera imposição do ambiente em que fomos educados.

VEJA TAMBÉM
Em Palmas, Bolsonaro é aclamado durante lançamento da pré-candidatura de João Campos

O conceito ‘papel sexual’ foi introduzido pelo psiquiatra americano, John Money, em 1955, para distinguir a identidade sexual biológica do papel social que o indivíduo escolheu representar. Duas correntes desenvolveram essa terminologia: a corrente feminista e a corrente homossexual. Através dessa teoria pretende-se desconstruir a identidade masculina e feminina.

A feminista Simone Beauvoir afirmava que ninguém nasce mulher, mas se torna mulher; e que o objetivo final do movimento feminista não consiste na eliminação dos privilégios da “classe” opressora — a “classe” masculina —, mas da própria diferenciação entre os sexos. Tal ideologia ajudou enormemente o progresso do movimento homossexual, que tende a “normalizar” a pretensa mudança de sexos. Pois se o “gênero sexual” é fruto de uma “escolha”, de “orientação” assumida por uma pessoa, então por que não adaptar o próprio corpo para assemelhá-lo à do sexo escolhido?

CONEMAD-TO sela apoio a Eli Borges para deputado federal e Filipe Martins para deputado estadual