Da Redação JM Notícia

Contra a ideologia de gênero, Eli Borges realiza hoje o lançamento da sua candidatura a deputado federal em Palmas

O deputado estadual Eli Borges realiza hoje (21), às 19h, o lançamento oficial de sua candidatura a deputado federal em Palmas. O evento acontecerá na chácara Uno, no Aureny, IV, região sul e deve contar com a participação de centenas de líderes evangélicos, católicos, amigos e simpatizantes da campanha do parlamentar, que é conhecido no Estado como um dos deputados que combateu a implantação da ideologia de gênero no Tocantins.

O Governador Mauro Carlesse e os candidatos ao Senado Eduardo Gomes e César Halum são aguardados no evento.

Apoio

Entre os apoios que Eli Borges recebeu à sua candidatura, está a de grandes convenções do Tocantins, como a CIADSETA, CONEMAD-TO, COIMADETINS, CADETINS  e diversas igrejas neopetencostais.

O que é Ideologia de Gênero? – Feminismo, movimento homossexual e Transsexualidade

Ideologia de Gênero é uma abstração “filosófica” que propugna que a sexualidade de uma pessoa não seria determinado pelo seu componente biológico e genético, mas sim pelo modo como ela se considera a si mesma. Nós nasceríamos sem sexualidade psicológica definida. A diferenciação sexual do corpo seria apenas um acidente anatômico que “convencionalmente” é tido como masculino ou feminino. Ou seja, nossa “suposta” identidade sexual é, para tal teoria, uma mera imposição do ambiente em que fomos educados.

VEJA TAMBÉM
Marisa Lobo desmascara conselheiro que tentou constrange-la em evento no RJ

O conceito ‘papel sexual’ foi introduzido pelo psiquiatra americano, John Money, em 1955, para distinguir a identidade sexual biológica do papel social que o indivíduo escolheu representar. Duas correntes desenvolveram essa terminologia: a corrente feminista e a corrente homossexual. Através dessa teoria pretende-se desconstruir a identidade masculina e feminina.

A feminista Simone Beauvoir afirmava que ninguém nasce mulher, mas se torna mulher; e que o objetivo final do movimento feminista não consiste na eliminação dos privilégios da “classe” opressora — a “classe” masculina —, mas da própria diferenciação entre os sexos. Tal ideologia ajudou enormemente o progresso do movimento homossexual, que tende a “normalizar” a pretensa mudança de sexos. Pois se o “gênero sexual” é fruto de uma “escolha”, de “orientação” assumida por uma pessoa, então por que não adaptar o próprio corpo para assemelhá-lo à do sexo escolhido?

CONEMAD-TO sela apoio a Eli Borges para deputado federal e Filipe Martins para deputado estadual