Da Redação JM Notícia

Pastor Nelson Lutenberg, presidente da AD em Rondônia

Um vídeo divulgado no Facebook mostra o pastor Nelson Lutenberg, presidente da Assembleia de Deus de Rondônia ministrando em um culto de Ação de Graças na cidade de Cacoal e levantando uma oração pela cura do candidato à presidência da República Jair Bolsonaro (PSL).

No dia 6 de setembro, durante um comício em Juiz de Fora (MG), Bolsonaro foi atingido por uma faca que perfurou parte de seu intestino grosso e ele permanece internado em um hospital em São Paulo se recuperando da lesão.

O pastor cita o político como o único defensor de Israel entre os 11 candidatos à Presidência, citando o Salmo 122:6 que diz: “Orai pela paz de Jerusalém, prosperarão aqueles que te amam”.

“Só um deles tem coragem de dizer: ‘Se eleito for, a bandeira do Brasil que está em Tel Aviv, virá para Jerusalém‘. Mas é este que estes partidos comunistas que aí estão meteram a faca no intestino dele”, disse o pastor.

VEJA TAMBÉM
Uso da energia solar é a solução para baratear a conta de energia no Estado, garante Amastha

“Vamos orar para que Deus sare Bolsonaro e para que ele seja presidente desta nação”, declarou Nelson Lutenberg citando que existe um plano espiritual para que a promessa de Deus dada ao povo de Israel não se cumpra.

Assista:

PASTOR PRESIDENTE DA AD EM RONDÔNIA DEFENDE E ORA POR BOLSONARO. PASTORES, LEVANTEM-SE COM OUSADIA COMO ESTE!

Publicado por Ricardo Ribeiro em Sexta, 21 de setembro de 2018

Pastores com Bolsonaro

Nelson Lutenberg não é o único pastor evangélico a apoiar a candidatura de Bolsonaro. Outros nomes do cenário já declararam apoio, o primeiro deles foi o pastor Silas Malafaia, presidente da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo.

Recentemente, o pastor Samuel Câmara, presidente da Convenção das Assembleias de Deus no Brasil (CADB), também se posicionou a favor do candidato do PSL durante uma reunião com obreiros.

A Confederação de Conselhos de Pastores do Brasil, presidida pelo bispo Robson Rodovalho, também enviou um comunicado se posicionando favoravelmente a Jair Bolsonaro.

Pelo país, outras denominações estão apoiando a candidatura do parlamentar que tem defendido valores cristãos como a não legalização do aborto, não descriminalização das drogas, se coloca contra o ensino da ideologia de gênero, entre outras pautas semelhantes as defendidas pelos religiosos.