Arqueólogos descobrem evidências do êxodo hebreu perto do rio Jordão

Evidências históricas para o relato bíblico do Êxodo podem estar localizadas em um local próximo ao rio Jordão, de acordo com uma descoberta recentemente anunciada.

Êxodo, o segundo livro da Bíblia, tem sido um assunto de muito debate sobre a sua precisão histórica, como alguns estudiosos têm questionado a alegação de que os antigos israelitas imigraram do Egito durante esse período de tempo.

No entanto, na localidade de Khirbet el-Mastarah, no Vale do Jordão, os arqueólogos Ralph K. Hawkins e David Ben-Shlomo disseram que há evidências de ruínas de um povo nômade que se acredita serem os hebreus vindos do Egito.

Ben-Shlomo disse em comentários citados pelo jornal britânico Daily Express, na terça-feira, que as ruínas oferecem possíveis evidências para o relato bíblico.

“Nós não provamos que esses campos são do período dos primeiros israelitas, mas é possível”, observou Ben-Shlomo.

“Se forem, isso pode se encaixar na história bíblica dos israelitas vindos do leste do rio Jordão, depois cruzando o rio Jordão e entrando na região montanhosa de Israel mais tarde”.

VEJA TAMBÉM
Perseguição a cristãos – Por que a mídia tradicional é tão displicente?

Ben-Shlomo e Hawkins tiveram suas descobertas publicadas na edição de julho / agosto de 2018 da Biblical Archaeology Review, observando que as ruínas parecem datar da Idade do Ferro, que seria na época do Êxodo.

Leia também

“Estamos vendo profecias da Bíblia se cumprirem”, diz arqueóloga de Israel

Arqueólogos revelam o que as pessoas comiam nos tempos de Jesus

Em comentários feitos à Sociedade de Arqueologia Bíblica durante o verão, Ben-Shlomo e Hawkins disseram que suas descobertas vieram da pesquisa realizada no verão de 2017.

Em Khirbet el-Mastarah, encontraram, entre outras coisas, ruínas de pedra e fragmentos de cerâmica que datam da Idade do Bronze Final (1400–1200 aC) ou da Idade do Ferro (1200–1000).

“Até o final de nossa temporada de 2017, ficamos impressionados com a fascinante imagem que começou a surgir no Vale do Jordão, uma região que até recentemente era praticamente desconhecida arqueologicamente”, disseram Ben-Shlomo e Hawkins.

“Dentro de um intervalo de apenas alguns quilômetros, poderemos ver a evolução do início de Israel de uma cultura de escala doméstica [em Khirbet el-Mastarah] para uma cultura de escala política [em Khirbet ‘Auja el-Foqa] “

O já mencionado Khirbet ‘Auja el-Foqa foi identificado por pesquisadores da antiga cidade de Ataroth, conforme mencionado em Josué 16:5.

Com informações The Chrisian Post

COMPARTILHAR