Da Redação JM Notícia 

Após ser acionado judicialmente, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Tocantins, Walter Ohofugi, teve que pedir desculpas públicas pelas ofensas difamatórias que fez contra a pessoa do advogado Gedeon Pitaluga. O fato ocorreu em maio deste ano, quando Ohofugi publicou em sua conta do Facebook um texto em que atacava Gedeon Pitaluga, fazendo acusações difamatórias com clara intenção de atingir a imagem do advogado, que é seu adversário político na instituição.

O fato foi parar na Justiça, com Gedeon ingressando com queixa-crime contra o presidente da OAB Tocantins. Na audiência realizada na tarde desta segunda-feira (01), em Palmas, Ohofugi disse que as palavras ofensivas “teriam sido no calor das discussões eleitorais institucionais” e pediu desculpas a Gedeon Pitaluga pelo ocorrido, que optou pela conciliação no caso.

“Não se pode transformar um processo eleitoral democrático numa guerra desonrosa. É preciso tratar a eleição da OAB com nobreza de caráter, onde o respeito às pessoas seja preservado e que acima de tudo haja respeito à história centenária de uma das instituições mais sérias e dignas de nosso país que é a Ordem dos Advogados do Brasil. A OAB precisa ser forte e respeitada e estar acima de ideologias políticas, pois a OAB é cada um e todos nós advogados”, comentou Gedeon Pitaluga após a decisão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here