“Mais feridos que os cônjuges, porém, ficam os filhos” lamentou o pastor Hernandes Dias Lopes

O pastor Hernandes Dias Lopes usou suas redes sociais para chamar a atenção e alertar os cristãos sobre a relativização dos casamentos modernos. Para ele, dentre todos os males que resultam das doloridas separações, os filhos, sempre são as maiores vítimas.

Leia também

“Há muitas pessoas dentro da igreja que banalizaram o divórcio”, diz Silas Malafaia

Um terço dos casamentos acaba em separação no Brasil, lei do divórcio completa 40 anos

“Os véus das noivas estão cada vez mais longos e os casamentos cada vez mais curtos. Em alguns países já há mais divórcios do que casamentos. Casa-se sem reflexão e divorcia-se por qualquer razão.”, disparou o pastor.

Para Lopes, “muitos casamentos caminham feridos e encerram-se traumatizados por um doloroso divórcio.” e isso resulta diretamente no trauma vivido pelos filhos destes casais que não souberam contornar os conflitos dentro do matrimônio.

“Mais feridos que os cônjuges, porém, ficam os filhos. Pois os cônjuges podem até se apartar um do outro e contrair novas núpcias, mas não há divórcio entre pais e filhos. Os filhos são as maiores vítimas do divórcio. A Bíblia diz que Deus odeia o divórcio (Ml 2.14).”, finalizou.