Da Redação JM Notícia 

Na noite desta quinta-feira (4) os brasileiros precisaram decidir se assistiriam ao debate entre os presidenciáveis na Rede Globo ou a entrevista exclusiva concedida por Jair Bolsonaro à Rede Record.

Ainda se recuperando da cirurgia intestinal que precisou passar por conta da facada que recebeu no dia 6 de setembro, o candidato do PSL não foi liberado pelo médico para estar no debate. A equipe da Record gravou na residência do candidato.

Ao contrário do esperado, a emissora de Edir Macedo não conseguiu superar a Globo em audiência. A entrevista chegou a atingir 13 pontos de audiência, enquanto que o debate registrou 25 pontos. Apesar de baixo, o número é o dobro do que a Record registra no horário.

Os presidenciáveis não deixaram de comentar, durante o debate, sua insatisfação com a ausência do candidato que é líder nas pesquisas de intenção de voto.

Marina Silva chegou a dizer que Jair Bolsonaro “amarelou”, Ciro Gomes questionou a participação no programa da Record e até Henrique Meirelles partiu para o ataque dizendo que a ausência do candidato significa “falta de preparo para liderar o país”.

VEJA TAMBÉM
Mesmo preso, Lula tem 31% das intenções de voto para presidente, diz Datafolha

Esse foi o segundo debate presidencial realizado sem a participação de Bolsonaro. O primeiro foi na semana passada na Rede Record. O candidato do PSL tinha acabado de receber alta hospitalar.