Marie-Claire Bissonnette foi agredida por um ativista pró-aborto. Foto: Reprodução

Durante uma manifestação pacífica a favor da vida em Toronto (Canadá), a líder pró-vida Marie-Claire Bissonnette foi agredida por um ativista pró-aborto; um ataque que foi gravado pela própria vítima.

O vídeo foi publicado no Twitter em 30 de setembro e nele é possível ver o canadense Jordan Hunt chutando a coordenadora de Jovens de Campaign Life Coalition, que participava da manifestação Sunday Life Chain, um evento pacífico e de oração para dar testemunho público da tragédia do aborto.

A agressão ocorreu quando Marie-Claire começou a gravar com seu celular Hunt, que tinha destruído vários cartazes a favor da vida. Depois que a líder pró-vida reclamou por suas ações, o agressor começou a defender o aborto.

Pastor denuncia Youtube por “censurar” vídeo contra aborto

Durante a breve troca de palavras, o homem chutou Marie-Claire e o celular caiu no chão. Imediatamente, a líder pró-vida pediu que alguém chamasse a polícia. Hunt fugiu do local.

A plataforma pró-vida Human Defense Initiative reconheceu Hunt como funcionário do centro de beleza Noble Studio 101 e denunciou o fato.

VEJA TAMBÉM
CGADB participa de audiência e fala contra o aborto: "assassinato de indefesos"

Embora Hunt ainda não tenha sido detido pela polícia de Toronto, em poucas horas Noble Studio 101 emitiu um breve comunicado e optou por demiti-lo.

Posição sobre o aborto pode fazer Marina Silva perder eleitores para Bolsonaro

“Chamou-nos a atenção que Jordan tenha sido gravado pela câmera golpeando um espectador inocente em uma manifestação pró-vida. Não aprovamos suas ações e ele foi dispensado. Acreditamos que todos têm direitos a uma opinião e o direito de expressar sua opinião sem medo da violência física”, indica o texto.

Marie-Claire indicou que não foi a única pessoa atacada no domingo durante a manifestação pacífica. Em Mississagua, disse que alguém se aproximou de um pró-vida por trás e lhe jogou tinta sobre a roupa enquanto estava rezando.

Do mesmo modo, Human Defense Initiative afirmou que “espera que esta infeliz experiência possa recordar ao público as mortes violentas de bebês por causa de um aborto”.

A líder pró-vida disse que planeja apresentar as acusações pelo ataque, mas acrescentou que Hunt “também é amado pelo Pai, então, por favor, orem por ele”.

SHOCK: Pro-abortion man kicks and assaults pro-life woman

SHOCKING: This "pro-choice" man kicked and assaulted a pro-life woman after he asked her opinion on abortion in cases of rape. Earlier, he vandalized signs and drew on pro-lifers' clothing before running from the scene. This is the type of violence pro-lifers face daily — share this video to spread the word.

Publicado por Live Action em Quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Com informações ACI Digital

COMPARTILHAR