Indicado por Trump, novo juiz vai fortalecer a ala conservadora da Suprema Corte dos EUA. Foto: Reprodução

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, venceu e sua indicação do conservador Brett Kavanaugh para ocupar uma cadeira na Suprema Corte do país foi aprovada pelo placar de 50 votos a favor, 48 contra e uma abstenção.

Kavanaugh, 53 anos, era juiz da Corte de Apelações do Distrito de Columbia. O indicado vai ocupar a vaga deixada por Anthony Kennedy, que vai se aposentar.

No anúncio, Trump elogiou a “impecável qualificação” de Kavanaugh, a quem chamou de “um jurista brilhante”, para o cargo.

O pastor Geremias Couto comentou a notícia em seu twitter: “A aprovação de Kavanaugh pelo senado americano como juiz da Suprema Corte nos EUA não é só uma vitória de Trump e do Partido Republicano, mas também do conservadorismo. Com sua posse, a maioria conservadora se estabelece por algumas décadas naquela Corte.”

Conservador

VEJA TAMBÉM
Pastor salva moça de afogamento e diz que foi 'instrumento nas mãos de Deus'

O novo juiz pode se juntar ao tribunal já na terça-feira e é visto como um reforço de uma maioria conservadora de 5 a 4 na corte.

O resultado é uma vitória política para o presidente Donald Trump, que indicou Kavanaugh em julho e vem declarando seu apoio incondicional ao juiz desde então, apesar das três acusações de agressões sexuais feitas contra o magistrado.

A confirmação, inclusive, foi atrasada por causa das acusações, que renderam um processo no Comitê de Justiça do Senado e uma investigação pelo FBI na última semana.

Pouco depois da divulgação do resultado da votação, o presidente comemorou em um post no Twitter:

“Aplaudo e parabenizo o Senado dos EUA por confirmar o GRANDE INDICADO, juiz Brett Kavanaugh, à Suprema Corte dos Estados Unidos. Mais tarde hoje assinarei sua Comissão de Nomeação e ele será oficialmente juramentado. Muito empolgante!”, escreveu.