Da Redação JM Notícia

Magno Malta não conseguiu se reeleger

O senador Magno Malta (PR-ES) cumpriu dois mandatos, mas não conseguiu ser eleito no último domingo (7) ficando em terceiro lugar entre os candidatos mais votados no Espírito Santo.

Ao usar suas redes sociais para comentar a derrota nas urnas, Magno Malta se mostrou confiante nas promessas de Deus e tranquilo com o resultado.

“O processo eleitoral no Espírito Santo se encerrou, e eu não passei pelas urnas. Até porque a urna é um detalhe. Quem escreve a nossa vida, nossa história, é Deus. A Bíblia diz que não cai uma folha numa árvore, ou um fio de cabelo da nossa cabeça, sem que tenha autorização do Senhor”, disse.

Foram 16 anos de muito trabalho, Magno Malta desempenhou um papel importante no Senado, principalmente na CPI da Pedofilia dos maus-tratos infantis, fazendo a defesa da Família e da Infância suas principais bandeiras.

“Eu tive dois mandatos de senador, cumpri o meu papel, honrei o Brasil, honrei o meu povo, a família, lutei por esses valores”, disse o senador que encerrá seu mandato em 31 de dezembro.

VEJA TAMBÉM
"Escolha um candidato que ame Israel", aconselha Heloisa Rosa

Mesmo não aceitando ser vice-presidente de Jair Bolsonaro, Magno Malta esteve ao lado do candidato do PSL durante toda a campanha presidencial e não se dedicou aos seus próprios compromissos de campanha.

Apesar disso lhe custar um novo mandato. O senador capixaba está confiante na vitória de Bolsonaro que enfrentará Fernando Haddad (PT) no segundo turno.

“Há seis anos e meio atrás, eu sonhei um sonho junto com Jair Bolsonaro, e com ele, venho lutando desde lá para chegar a esse momento, de ver o país mudar, e ter um presidente que valorize a nação, a família, os valores da fé e a nossa pátria como um todo. Chegamos a esse momento”.

 

Assista: